Storytelling – O Poder de uma História

Estimule o interesse, a criatividade e a atenção dos seus alunos enquanto os educa

 

Quando o assunto é ensinar, despertar o interesse dos seus alunos é um dos fatores mais importantes. É claro que se o conteúdo, bem como o método de ensino, pouco desperta a criatividade e atenção, sendo muito abstrato para ser absorvido, o estudante não terá estimulos para aprender.

Mas como é possível instigar o aluno o suficiente para que motive seu interesse? Bom, talvez um dos melhores profissionais para responder essa pergunta são os professores de jardim de infância, que travam uma luta diária para controlar os pequenos: não há melhor método que chame a atenção das pessoas do que a frase “vou contar uma história…”.

O Poder de Storytelling

 

O ato de contar uma história (storytelling) por anos foi fundamental para a evolução humana, pois a partir dele as experiências e os conhecimentos dos nossos ancestrais foram transmitidos de geração para geração, e não seria surpresa se algum artigo fosse publicado provando que nossa espécie progrediu em relação aos nossos competidores principalmente pelo fato de se tornar especialista em comunicar sua sabedoria.

Com o passar dos anos, o modo de contar nossas histórias se tornou mais elaborado, desde a descoberta da impressão de livros, até o desenvolvimento do cinema e de jogos interativos. Assim, aos poucos percebemos que o Storytelling pode ser aplicado não somente em entretenimento, mas para o posicionamento de marcas, para propaganda e principalmente, para a educação profissional.

Mas por que contar uma história é tão poderoso? O que ocorre em nosso cérebro?

Bom, ao perceber uma história, primeiramente, nosso cérebro processa os sons e qualquer estímulo visual, criando um ambiente imagético, e o mais surpreendente: nós acreditamos que estamos dentro da história, tendo muitas vezes respostas emocionais, como querer chorar, sentir raiva ou até tervontade de tomar alguma atitude. Dessa forma, como estamos profundamente envolvidos com a narrativa, o que está sendo dito, o significado e o conteúdo tem mais chance de ser aprendido e lembrado.

Crie Engajamento

 

Mas não se engane achando que qualquer história basta. As melhores são encaradas como experiências prazerosas para quem as percebe e podem fazer com que o aluno sinta exatamente o que o personagem está sentindo.

Resumidamente, há duas áreas no nosso cérebro que lidam com a dor:

  • Primeira: De onde a dor vem e qual sua intensidade.
  • Segunda: Qual a nossa experiência com a dor e o quão desagradável ela foi.

 

Se sentimos uma dor real, as duas áreas são estimuladas, mas se presenciamos a dor de alguém, seja em uma história ou não, a segunda área é estimulada, ou seja, podemos sentir o quão desagradável foi. Isso é chamado de empatia, é a capacidade humana de se colocar no lugar do outro e sentir o que ele está sentindo, ela é a base para piedade e compreensão dos nossos semelhantes. A empatia cria engajamento profundo entre os personagens e os espectadores, ela atinge o emocional e marca a memória.

Abaixo veja as áreas do nosso cérebro que uma história pode atingir:

esquema-1

Como contar uma história

 

Afinal, o que é uma história? Básicamente, é uma série de eventos que acontecem com algum(ns) personagem(ns), seguindo a famosa estrutura:

  • Início
  • Meio
  • Fim

 

O Storytelling, por sua vez, é considerado uma arte, onde é preciso treinamento,habilidades narrativas, equilíbrio, contexto e formato. É possível contar uma história a partir de vídeo, texto, imagens, áudio, jogos, interação, dentre diversas outras formas que exemplifiquem algum conteúdo importante, mas cuidado ao organizar esse conteúdo.

Nosso cérebro naturalmente divide informações em partes, ou módulos, para organizar os dados da melhor forma possível, e, ao contar uma história, precisamos quebrar as informações em pequenos pedaços para que os espectadores possam gravá-las facilmente e para que a história siga um fluxo lógico.

Dessa forma, não sobrecarregue a sua narrativa com muitos módulos, pois quanto mais informação, mais dificilmente será gravada. Considerando que o aluno deve, além de aproveitar a experiência, aprender e lembrar da informação por mais tempo, pesquisadores afirmam que 7 blocos é o número máximo que a maior parte das pessoas conseguem gravar, e, supondo que o número de informação que vai em cada bloco varia de conto para conto, geralmente o número máximo cai para 5, uma vez que o conteúdo é muitas vezes complexo.

Uma das fontes mais confiáveis para se aprender a contar uma história é a maior empresa de contos e experiências do mundo, a Pixar Disney. Pensando nisso, a compania Bloop Animation desenvolveu uma série de vídeos que ensinam como desenvolver um Storytelling ideal, e abaixo, além do primeiro vídeo, está disponível um link com a lista de todos os vídeos.

Lista completa de Vídeos sobre Storytelling da Pixar.

Qual a sua opinião sobre storytelling? Nos envie um e-mail para contato@agenciawebnauta.com com sugestões, críticas ou ideias para o nosso portal de notícias!

Tags:
Sem comentários

Publicar Comentário