9 Princípios de design instrucional para a construção de um curso de eLearning

9 Princípios de design instrucional para a construção de um curso de eLearning

Em seu livro de 1965, The Conditions of Learning, o psicólogo educacional Robert M. Gagne argumentou que nove importantes princípios de design instrucional podem fornecer uma estrutura para o desenvolvimento de um poderoso processo de aprendizado. Mas como podemos traduzir esses princípios ao desenvolver conteúdo para um ambiente moderno de e-learning? Este conjunto de exemplos práticos ilustra como os nove princípios de design instrucional de Gagne pode ajudá-lo a projetar hoje um excelente curso de eLearning.

 

Atenção: os melhores livros e filmes começam com uma abertura forte que mantém os leitores envolvidos. Para manter os alunos interessados ​​em um curso, você também pode aplicar os princípios de design instrucional de Gagne começando com uma abertura poderosa. Você pode começar usando um pequeno vídeo para apresentar seu tópico ou contar uma história que ressoe com os alunos. O princípio também poderia ser aplicado iniciando um curso com uma estatística ou um fato que provoca curiosidade.

 

Definir objetivos

Enquadrar objetivos num contexto que os alunos compreendam ajuda a promover uma aprendizagem mais eficaz. Você pode definir seus objetivos usando perguntas que incentivem os alunos a pensar sobre o tópico. Por exemplo, se você estivesse criando um curso sobre roubo de identidade, poderia abrir seu primeiro módulo com uma pergunta como: “O que você faria se sua identidade fosse roubada?” Para personalizar os objetivos do módulo.

 

Estimule o conhecimento prévio. Outra técnica eficaz é estimular o conhecimento preexistente dos alunos e as atividades de design que se baseiam nos seus níveis de habilidade atuais. Por exemplo, se você ensinar vendedores, poderá criar um conteúdo de módulo que enfoque a perda de dados do cliente, um assunto com o qual eles devem estar familiarizados. Mas como você pode estimular o conhecimento prévio? Uma opção poderia ser criar um teste para testar o nível de habilidades que os alunos atualmente possuem. O Duolingo, um aplicativo e site de aprendizado de idiomas, estimula com sucesso níveis variados de conhecimento prévio usando mini-testes adaptados tanto para iniciantes quanto para aprendizes de idiomas mais proficientes.

 

Apresentar informações

Os princípios de design instrucional de Gagne também recomendam que você seja criativo sobre como as informações são apresentadas em um curso. Considere as três maneiras a seguir para aplicar esse princípio:

 

Storytelling: criar uma narrativa com a qual seu público possa se relacionar aprimora o aprendizado, especialmente se a história incluir personagens convincentes. Este exemplo, Medieval Swansea: City Witness, combina um enredo emocionante com um jogo interativo para oferecer uma ótima narrativa que apoia o aprendizado eficaz.

Gamificação: Recompensas, desafios e outros elementos do jogo podem ajudá-lo a motivar e engajar os alunos enquanto apresenta informações de uma maneira interessante. Se você quiser usar gamification para informar e entreter os alunos, considere o exemplo do McDonalds: Till Training Game. Este conteúdo de eLearning usa habilmente elementos de painel, linhas de vida e bônus para apresentar informações de uma maneira que envolva os usuários.

 

Vídeo interativo: o conteúdo de vídeo pode ajudar a transmitir ideias abstratas aos alunos e também é útil para definir desafios. Lost IoP, Lifesaver e Utility Warehouse são três cursos que usam efetivamente vídeos interativos para manter os usuários envolvidos com as informações apresentadas.

 

Guiar os alunos

Este princípio recomenda o fornecimento de apoio aos alunos quando eles lidam com conceitos complicados. Se um tópico difícil exigir explicação, use elementos clicáveis ​​na tela para fornecer orientação instantânea. Indicadores de progresso – elementos que mostram até que ponto um aluno avançou durante um curso – também são úteis para fornecer orientação imediata.

 

Elicit performance

Esse princípio de design instrucional sugere que, em vez de se fazer um exame no final de um curso, você pode incentivar os alunos a aplicarem o conhecimento que adquiriram ao longo do curso. O eLearning é uma técnica que permite que os alunos pratiquem habilidades à medida que progridem através dos módulos. Train4TradeSills, um programa que permite aos formandos praticarem habilidades em um ambiente de realidade virtual, é um exemplo brilhante de simulação de e-learning. Você também pode aplicar esse princípio usando perguntas de recapitulação para verificar o conhecimento do aluno em intervalos regulares.

Sem comentários

Sorry, the comment form is closed at this time.